borboleta versus margarida

teu amor é borboleta fugitiva

que só invade jardim silencioso

uma pena que sou margarida desastrada

que pela tua chegada me torno rodopio

Meu balanço é o teu arredio

E nesse desenlace contínuo

Nosso encontro é outono

num despetalar adormecido

Quando o vento vem calmo

pra contar um conto secreto

Nosso beijo vem do desesperançar declarado

Um amor que ressuscita no precipício

Como te encontrar quando sou toda primavera?

Existe algum atalho no verão?

Pego linha e agulha

Juntando minhas pétalas

talvez as transforme em asas

Viro borboleta também

Caçando teu voo em outra estação

 

 

 

 

Anúncios